Liga para a Defesa da Maldade com Objetivos Supérfluos (LIDEMOS) – Primeira parte

Conto/Cuento, Português

Assembleia geral – Maio/II 2018

MESTRE DE CERIMÔNIAS:

Com a palavra, o cidadão Secretário de Assuntos Externos, Excelentíssimo senhor Manuel Estanillo, líder absoluto no ranking de vilanias menores no perímetro da cidade.

MANUEL ESTANILLO:

Porque a adversidade sempre soube criar caráter e todos nós bem sabemos disso, venho agora convidar vocês, meus colegas de inomináveis e inestimáveis talentos marginais, a unirmos forças em prol do reconhecimento do nosso vilipendiado labor.

A situação é insustentável: não podemos assistir impávidos a este panorama bipartidário em que ondas de maldade de alto calibre se revezam com enjoativa meiguice, numa clara tentativa de apagar as vozes de aqueles que não se identificam com os extremos. O que resta aos apáticos? Aos que carecem de talento suficiente para a infâmia ou para a bondade rasa? O que sobra para nós? Ser taxados de ruins como os colegas mais ortodoxos e radicais da arte da maldade? Ou ser defendidos qual vítimas e ver nossos atos malignos relativizados, diminuída sua potência a mau-caratismo? Colegas, tais opções obtusas não podem nos satisfazer! O que devemos, nós, vilões de pequeno porte, fazer defronte a tamanho maniqueísmo?

Minha proposta é orquestrar, desde as bases da LIDEMOS, uma grande ofensiva nacional, executada através de atos como alguns dos que estão descritos no memorando que agora mesmo começará a circular entre vocês. Tais ações, meticulosamente desenhadas e articuladas, seriam executadas simultaneamente ao longo do território nacional, no que eu tenho batizado como GRANDE JORNADA PELA DEMOCRACIA DE CARÁTER, e têm o objetivo fundamental de chamar a atenção para a importância de nosso trabalho no destino da nação e de seus cidadãos. Devemos arrinconar de tal forma aos inimigos que não sobre quem não reconheça a importância das maldades de curto alcance para manter em funcionamento a roda da cotidianidade: sem a burocracia que com singular dedicação criamos, sem o trânsito que tão devotamente desorganizamos, sem as manias que com tanta tenacidade espalhamos, o mundo como todos o conhecem não existiria.

SALVE A MALDADE DE CURTO ALCANCE!  SALVE OS OBJETIVOS SUPÉRFLUOS! SALVE A VILANIA DE PEQUENO PORTE!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s